Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Gestor de Projeto Moderno

O Gestor de Projeto Moderno

07
Abr19

Frágil vs Antifrágil

Luís Rito

Acabei de ler um livro muito interessante de que te queria falar hoje. O livro chama-se Antifrágil: Coisas que se Beneficiam com o Caos, escrito pelo autor Nassim Nicholas Taleb.

 

Todo o princípio deste livro centra-se nas diferenças entre algo considerado frágil, e o seu oposto, ao qual o autor apelida de Antifrágil. Como o nome indica, algo frágil sofre muito com condições imprevistas ou na presença de caos. Por exemplo, um jarrão que habite na sala de uma casa certamente não vai beneficiar de imprevisibilidade, como por exemplo uma festa ou a simples presença de uma criança. Quando submetido a variáveis imprevistas, o mais provável é que o jarrão acabe partido em pedaços.

 

E agora perguntas tu e muito bem, o que tem isto a ver com projetos? Simples, já verificaste como um típico planeamento de um projeto pode ser tão frágil? Imagina que te juntas com a tua equipa, assumem um conjunto de premiças e avançam com o planeamento do projeto. Se és um gestor de projeto com alguma experiência, já sabes que o plano vai ser submetido a situações imprevistas e a variáveis infinitas que não consegues controlar. É nesta altura que te vais aperceber da fragilidade do teu plano, pois as datas que definiste no dia 1 já estão a ser colocadas em stress no dia seguinte. É por isso que um plano de projeto normalmente é considerado algo frágil, em muito devido à constante mudança que ocorre nos dias atuais. Seres o gestor de projeto que vai tentar de forma inflexível seguir um plano de projeto não será bom nem para ti nem para o teu projeto.

 

Por vezes observo gestores de projeto que tentam a todo o custo monitorizar todas as variáveis, inclusive aquelas que não podem controlar. A melhor analogia que tenho para isto é a dos pais que protegem em demasia os seus filhos, tornando-os cada vez mais frágeis e vulneráveis a eventos voláteis e imprevistos. O corpo humano apesar de não ser antifrágil, possui características consideradas antifrágeis. É por isso que depois de teres uma doença, como por exemplo varicela, nunca mais a vais poder ter no futuro, o teu corpo adquiriu imunidade e beneficiou da imprevisibilidade. Pais que não submetem os seus filhos a múltiplas variáveis externas apenas os estão a inibir. Lembra-te disto quando tentares fazer o mesmo com o teu projeto.

 

No espectro oposto estão os chamados sistemas antifrágeis, ou seja, sistemas que beneficiam grandemente de eventos imprevistos e de caos constante. Dou-te um exemplo, o programa espacial da NASA durante a sua história soube evoluir com os imprevistos, e como deves imaginar, no espaço estás submetido a todo um conjunto de variáveis que não consegues controlar. Quem não se lembra de um vaivém espacial explodir em pleno ar alguns segundos depois de descolar? A verdade é que com cada evento caótico e imprevisto, todo o sistema da NASA evoluiu e tornou-se mais forte. Com a fragilidade de alguns componentes do sistema, todo ele se foi tornando sistematicamente mais forte.

 

2018-02-28-185030.jpg

 

Importa ainda introduzir aqui a distinção entre os chamados sistemas lineares e não lineares. Um sistema linear é aquele em que 1+1=2, ou seja, à partida é fácil dizer que caso se aumente o input, o output vai também aumentar. Todo o sistema é previsível, bem como os seus resultados. Já um sistema não linear, é aquele em que 1+1 pode ser igual a 3, 4, 5 ou ainda mais. Ao aumentar o input, não existe garantia que o output seja também superior. Este tipo de sistemas normalmente é composto por uma grande quantidade de variáveis que o tornam imprevisível. Se olhares bem para o teu projeto, facilmente te apercebes que se trata de um sistema não linear. É composto por pessoas, cada uma delas sujeita a um conjunto infinito de variáveis, como por exemplo a motivação, bem estar, felicidade, dúvida, etc. Para dificultar, normalmente o teu projeto necessita de recursos que são partilhados com outros projetos, multiplicando a não linearidade do sistema de uma forma exponencial. É exatamente num ambiente destes que um projeto tem que se tornar antifrágil, porque as dificuldades vão aparecer todos os dias, e o gestor de projeto tem que saber beneficiar dos problemas, deve pensar que com cada imprevisto tem uma oportunidade para tornar o projeto mais robusto e forte.

 

Imagina uma cidade. É composta por milhares de pessoas, infraestruturas, sistemas, processos, serviços, etc. Trata-se de um sistema não linear e altamente complexo. Seria portanto uma loucura uma só pessoa tentar controlar todas as variáveis deste sistema. É por isso que em sistemas não lineares, o gestor de projeto beneficia ao definir guidelines e definir quais os outputs desejados, para depois deixar as coisas seguirem o seu rumo natural. Claro que tem que existir controlo para permitir correções rápidas, mas nunca se deve tentar controlar tudo e todos, seria simplesmente impossível.

 

Feita esta pequena introdução, como podes então tornar o teu projeto mais antifrágil?

Sugiro 4 pontos:

 

Gerir com base em cenários

 

Não tenhas apenas um plano. Gere sempre com mais cenários, um, dois, aqueles que achares adequados. Ao teres apenas um plano estás vulnerável aos imprevistos. Uma excelente gestão de risco torna o teu projeto muito mais antifrágil. Não é fantástico o teu projeto ser alvo de um grande problema e tu já teres o plano para o resolver?

 

Flexibilidade

 

Sê flexível. Não ganhas nada em tentar forçar o plano de projeto que construíste. Na grande maioria das vezes as coisas mudam no decorrer do projeto. Tens que te saber adaptar, não vais querer ser o gestor de projeto "quadrado" que nunca dá o braço a torcer.

 

Envolvimento das pessoas via meritocracia

 

Um sistema torna-se antifrágil quando por cada falhanço individual todo o sistema evolui e torna-se mais forte. Apenas vais conseguir isto com muito empenho das pessoas da tua equipa, e não existe forma melhor que dispor de um sistema baseado em meritocracia, onde existem objetivos muito bem definidos para cada uma das pessoas que as incentiva a fazer mais e melhor. Existe uma fábula muito conhecida em agile, onde uma galinha pergunta a um porco se quer abrir um restaurante de pernil com ovos. O porco responde prontamente que não, porque enquanto a galinha está envolvida o porco está comprometido . Ter uma equipa verdadeiramente comprometida é uma das melhores formas de tornar o teu projeto à prova de bala.

 

Ganhar energia quando as coisas correrem mal

 

Finalmente, tens que encarar os problemas como uma aprendizagem. Ao invés de ficares esgotado com os imprevistos, aprende a gostar deles, aprende que se olhares verdadeiramente para cada problema como uma oportunidade vais-te tornar cada vez melhor. É por isso que hoje em dia os softwares de inteligência artificial são tão bons. Após cometerem erros aprendem com eles e tornam-se cada vez mais fortes. Com cada novo erro caminham para se tornarem cada vez mais antifrágeis.

 

Por hoje é tudo, espero que tenhas gostado, até à próxima .

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Livro Liberdade Financeira